Tomando sua Cruz
01/09/2017 - 19h21 em Pastoral

Tomando sua Cruz

Então Jesus disse aos seus discípulos: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará. Pois, que adiantará ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou, o que o homem poderá dar em troca de sua alma? (Mateus 16.24-26)

Um tema que temos enfatizado muito nos últimos meses é o discipulado, uma vida de aprendizado pelo companheirismo e testemunho, caminhando juntos. Aprendendo tanto pelo exemplo como pelo ensino bíblico, algo que dura toda a vida. Graças a Deus, somos discípulos do Senhor Jesus, sendo discipulados por outros discípulos de Cristo. O discipulado já acontece naturalmente, pois cristãos mais antigos são exemplos para os mais novos; de maneira que se não forem discipulados para o bem vão discipular para o mal. Por isso, o nosso alvo sempre tem que ser o Nosso Senhor Jesus, se maravilhar nele e experimentar sua doce presença.

Foi Ele que disse: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo.... É essencial lembrar que Ele é o líder, o SENHOR, e não adianta, alguém, dizer que é discípulo dEle, mas desprezar sua liderança. Não há como dizer que ama Jesus, mas se omitir diante de seus mandamentos. Assim como tem proliferado em nossos dias, aqueles que dizem que amam Jesus, mas não querem saber da Sua Igreja. Bem, o próprio Senhor foi quem disse que edificaria sua Igreja, um povo que embora seja ainda pecador, é extremamente amado por Ele, e que nas imperfeições experimentam sua disciplina, afinal o Senhor disciplina aqueles que Ele ama. Nós não somos superiores ao Mestre, logo não devemos querer ensiná-Lo como fazer sua obra (rejeitar a Igreja é algo desse tipo), mas sim, se submeter a sua soberania. Por exemplo, amar a Igreja assim como Ele a ama. Por isso, ser discípulo do Senhor Jesus é viver uma vida de renúncia (negue-se a si mesmo). E nessa renúncia, não adianta querer fugir dos propósitos, da missão, ou até mesmo das provações que estão reservadas para nós.

E nisso o Senhor prossegue dizendo: Se alguém quiser acompanhar-me... tome a sua cruz...”. Creio que no ensino de que devemos tomar a nossa cruz, estão incluídos as lutas, sofrimentos e provações que encaramos na vida. Coisas que, de fato, precisamos enfrentar. Logo, o Senhor nos chama para acompanhá-Lo, pois Ele sempre será nosso Porto Seguro a todo instante. Ele não quer que fiquemos isolados, Ele quer que desfrutemos de sua companhia, e para acompanhar Jesus, teremos sempre a união com outros irmãos que também estão em comunhão com o Mestre. Mas o que gostaria de destacar no presente artigo, é que algo característico da cruz, principalmente, se compararmos com a cruz do próprio Senhor Jesus (embora a cruz dele seja incomparável), é que Ele não carregou a cruz para si mesmo, mas em favor dos outros. Portanto, carregar a cruz, é também carregar nossos irmãos; lembre-se que antes de mandar carregar a cruz, ele ordena que estejamos negando a nós mesmos. Afinal, quantas vezes os discípulos de Cristo abrem mão de momentos prazerosos de descanso e lazer, para investirem nas necessidades das pessoas. Chorando com os que choram; se preparando, estudando para edificar os outros; investindo, também, suas finanças; amando pessoas que muitas vezes não vão retribuir e nem mesmo agradecer; simplesmente, amando como o Nosso Pai que está nos céus nos ama; e estes não são tomados pelo pessimismo, pois veem com grande poder a boa mão de Deus agir; se maravilhando com sua graça e misericórdia; vendo a alegria e a esperança sendo restauradas; pessoas se perdoando e se reconciliando; experimentando a doce, maravilhosa, prazerosa e poderosa presença do Espírito de Cristo, e desta forma vivendo as próprias palavras do Senhor Jesus: “Se alguém quiser acompanhar-me... siga-me”. Porque, nestes lugares, Jesus está.

            “Se alguém quiser acompanhar-me... siga-me”. O Senhor Jesus disse que devemos amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a nós mesmos (O Grande Mandamento). Mas depois ele chamou o seu mandamento de novo mandamento:  Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros (Mateus 13.34-35). Agora o amor vai além, porque a medida de amor não é amar como nos amamos, mas amar como Cristo ama. O desafio e a responsabilidade é muito maior, pois já temos dificuldade em amar comparado ao amor egoísta que temos por nós mesmos, e agora recebemos a ordem de amar como Cristo ama. E somente quando somos verdadeiros discípulos de Cristo é que vivemos este amor.

E neste texto, o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo nos ensina que somente quando nós O amamos sobre todas as coisas e amamos as pessoas, então é que, de fato, nós nos amamos. Pense nas palavras do Senhor e reflita como isso acontece: Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará. Pois, que adiantará ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? (Mateus 16.25-26) Viver a causa de Cristo, é viver uma vida de dedicação total a Ele e as pessoas tão amadas por Ele. Nós dependemos uns dos outros e temos que ajudar uns aos outros. Aqueles que estão perdidos sem Jesus, necessitam ser encontrados por seus irmãos. Cada vez que nos dedicamos a um dos pequeninos de Jesus, em verdade nos dedicamos ao próprio Senhor. Pois esse é o Seu discipulado, e assim são os discípulos dEle. E o discípulo de Jesus ganha muitas mais do que o mundo, ele ganha vidas, e tem a sua própria vida ganha por Cristo na cruz.

“Então, Jesus orientou os discípulos: “Quem quiser seguir-me tem de aceitar minha liderança. Quem está na garupa não pega na rédea. Eu estou no comando”. (Mateus 16.24 Bíblia – A Mensagem).

Marcio Costa Daflon

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!

Igreja Presbiteriana do Brasil em Miguel Couto “Amando a Deus e às pessoas”  

 Estrada do Iguaçu, 113 – Miguel Couto – Nova Iguaçu – RJ – CEP.: 26.145-420   (21) 2769-0947  e-mail: igpresbiterianademiguelcouto@gmail.com 

                                                                                                     Quarta-feira: 19h30 - Culto de adoração e palavra

Domingo: 09h - Escola Bíblica / 18h – Culto de adoração e palavra 

Congregações: Tinguá – Nova América – Grama

www.radios.com.br